http://www.imprensaregional.com.pthttp://www.imprensaregional.com.pt/adefesa
Diretor: António Salvador dos Santos (redacao@adefesa.org) | Última Atualização: 16-10-2017
logótipo
Alentejo
Festival Terras sem Sombra principia já este fim-de-semana em Almodôvar
08/02/2017, 15:10

O Terras sem Sombra começa às 14h30 do próximo dia 11 de Fevereiro, em Almodôvar, com a novidade deste ano: as visitas ao património do centro histórico de cidades e vilas que integram o Festival. Desenvolvido por especialistas no estudo do património cultural e natural, o percurso tem como ponto de encontro o espaço onde se realiza o concerto, a igreja matriz de Santo Ildefonso. Aos participantes na deambulação é dada a oportunidade de se familiarizarem com um bem patrimonial inédito (ou ainda pouco conhecido do público). Neste caso, o epicentro da visita é o convento franciscano de Nossa Senhora da Conceição; as igrejas de Santo Ildefonso (matriz) e da Misericórdia, a antiga cadeia, algumas casas particulares, lojas e outros edifícios e monumentos de especial interesse artístico ou histórico balizarão um itinerário que fundará no Museu da Escrita do Sudoeste. Haverá ainda tempo para se observarem, a partir de um ponto alto, os arredores da vila branca, com as suas características "cercas".

 

Música sacra e biodiversidade em foco

 

Um pouco mais tarde, às 21h30, o concerto de inauguração do Festival cabe à Accademia del Piaccere, um grupo de referência da música antiga que é considerado um dos principais ensembles da Europa. Este tem como director musical Fahmi Alqhai, que a crítica aclama como um dos mais brilhantes e prestigiados jovens intérpretes de viola da Gamba no mundo, pela sua abordagem pessoal e comunicativa dos repertórios antigos e contemporâneos.

 

Em Almodôvar, o maestro Alqhai, acompanhado na viola da gamba por Rami Alqhai e Johanna Rose, apresenta uma fusão músico-espiritual de Barroco e Flamenco. Conta, para isto, com a participação do celebradíssimo cantaor Arcángel, uma das grandes vozes andaluzas da actualidade, a que se associam também Pedro Esteban, o famoso percussionista que integra os agrupamentos Hespèrion XXI e Capella Reial de Catalunya, dirigidos por Jordi Savall, e o exímio guitarrista Dani de Morón, outro vulto famoso do flamenco.

A primeira etapa do Festival termina com o passeio pela biodiversidade na Serra de Mú. Segundo ponto mais alto da Serra do Caldeirão, com 577 m, esta constitui um extenso relevo xistograuváquico de formas arredondadas, entrecortado por rios e ribeiras. É um território singular na flora (densa e fechada nas umbrias, onde dominam o medronheiro, o sobreiro, a azinheira, a urze e o rosmaninho) e na fauna (de que se destaca a imponente águia-de-bonelli). O sustento dos habitantes provém da floresta, da pecuária e dos recursos silvestres. Entre estes, sobressai a cortiça, de magnífica qualidade, graças à densidade que a caracteriza. Não obstante, o equilíbrio do meio serrano está comprometido devido à ocorrência de fogos florestais de assinalável magnitude, nomeadamente o grande incêndio de 2004, no qual arderam cerca de 30 000 hectares. De então para cá, verificaram-se mudanças: a serra perdeu população e viu transformar o capital florestal, mas assistiu também ao incremento dos trabalhos de prevenção e ao surgimento de novas oportunidades em torno dos recursos silvestres. Nesta actividade, procuramos compreender tal evolução, avaliar o seu impacto na salvaguarda da biodiversidade e apontar caminhos para o futuro.

 

De entrada livre, o Festival é organizado pela Pedra Angular (Associação dos Amigos do Património da Diocese de Beja), em parceria com o Departamento do Património Histórico e Artístico desta Diocese, municípios, serviços descentralizados do Estado, etc., e prolonga-se até 2 de Julho, seguindo para Odemira, Ferreira do Alentejo, Santiago do Cacém, Castro Verde, Serpa, Sines e Beja, sob o título Do Espiritual na Arte Identidades e Práticas Musicais na Europa dos Séculos XVI-XX. Um hino ao Baixo Alentejo: à beleza dos seus espaços naturais e ao prazer da descoberta cultural.


Programa Almodôvar
11 de Fevereiro

Património
14:30 - 17:30 - Visita ao Centro Histórico
Partida - Igreja Matriz de Santo Ildefonso
Local em destaque - Convento de Nossa Senhora da Conceição

Música
21H30 - Accademia del Piacere
Da pacem, Domine: Música Espiritual nas Tradições do Barroco e do Flamenco
Local: Igreja Matriz de Santo Ildefonso
Cantaor Arcángel
Viola da gamba e direcção musical Fahmi Alqhai
Guitarra flamenca Dani de Morón
Percussão Pedro Esteban
Viola da gamba Rami Alqhai e Johanna Rose

Biodiversidade
12 de Fevereiro
Pelas alturas do Mú - o Alentejo Serrano
10:00 - Saída _ Igreja Matriz de Santo Ildefonso

 

Comentários
Não existem comentários.
Área do Subscritor

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
This website is ACAP-enabled