http://www.imprensaregional.com.pthttp://www.imprensaregional.com.pt/cidade_hoje
Diretor: Rui Lima | Última Atualização: 09-10-2014
logótipo
 
Pesquisa:
Secções
Farmácias de Serviço
Publicidade
Notícias locais
Empresa propõe-se “vender” Portugal ao mundo
09/10/2014, 11:07

Empresa famalicense cria plataforma de comércio electrónico para vender Portugal além fronteiras. A Unikstore.com é apresentada ao público esta semana, no Lisboa Design Show, na Feira Internacional de Lisboa, e tem como objectivo promover marcas e produtos nacionais de qualidade acima da média. Conta já com a adesão de mais de seis dezenas de marcas e produtos, alguns dos quais de empresas famalicenses.

Criada e concebida pela Visual MO, empresa que nasceu há cerca de um ano na Rua da Fronteira, em Calendário, a loja virtual está focada nas marcas de referência (Top Portuguese Brand) nas áreas como tecnologia, moda, desporto e lazer, casa e decoração, entre outras, para as comercializar em todo o mundo. «Não promovemos apenas Portugal, nós vendemo-lo», é uma das imagens da plataforma de e-Commerce da empresa famalicense que foi criada por dois jovens, Pedro Cruz e Jorge Silva. Um ano após a sua criação, a Visual MO é já considerada uma das mais promissoras start-ups portuguesas.

A plataforma foi dada a conhecer em primeira mão durante a visita que o presidente da Câmara fez, na passada segunda-feira, àquela agência de comunicação criativa, no âmbito do roteiro Famalicão Made IN.

Pedro Cruz afirma que a Unikstore distingue-se das restantes plataformas  pelo valor que confere à marca, através do trabalho de imagem e design único, cuidado e de qualidade superior que identifica a Unikstore.

«Vamos apresentar o que Portugal tem de melhor e levá-lo ao exterior», reforça, por seu lado, Jorge Silva, adiantando que o conceito da plataforma consiste em agregar os produtos em diversas categorias, assegurando uma maior visibilidade e valor para as empresas associadas, cuja adesão é gratuita. A compensação para a Visual MO resulta de uma comissão sobre as vendas realizadas.

Do ponto de vista dos consumidores, a plataforma é «versátil, segura e esclarecida», acrescenta Jorge Silva, notando que a tecnologia associada permite a utilização diversos canais, a divulgação nas redes sociais e nos media e criar ainda uma interacção permanente com o cliente, retirando esse encargo das empresas. «A única coisa com que têm que se preocupar é com a gestão do stock e da loja e com a expedição dos produtos», diz Jorge Silva.

Criada em 2013, a Visual MO é o resultado de um investimento de meio milhão de euros, financiado por capitais privados e pelo FINOVA-Fundo de Apoio ao Financiamento à Inovação, gerido pela PME Investimentos. Um dos sócios é famalicense e a localização estratégica do concelho foi decisiva para a instalação da sede. «Estamos perto das grande cidades e temos aqui um pólo empresarial rico. Por isso, fazia todo o sentido instalar a sede da empresa aqui», aponta, adiantando que a Visual MO já possui filiais em Paris e Londres.

Arrancou com apenas dois colaboradores, mas conta nas suas fileiras com duas dezenas de funcionários, «altamente qualificados» que desenvolvem projectos «cada vez mais inovadores e complexos, desde o seu planeamento até à sua concepção, nas áreas da fotografia, televisão, conteúdos audiovisuais, design e motion graphics».

Até ao final do ano, a empresa espera ainda admitir mais 4 colaboradores e até 2017 esperam poder dar emprego a 72 pessoas, denotando o potencial de crescimento da empresa.

O aumento do número de trabalhadores é um indicador da aposta de sucesso da empresa, sublinha o presidente da Câmara. Paulo Cunha considera «acertada» a abordagem da Visual MO, que tem o «mundo como alvo» afirmando que «só existe um mercado à escala global» e evidencia que esta empresa comprova a diversidade do tecido empresarial famalicense. «Famalicão tem mostrado não só nos sectores tradicionais como em novos que é um concelho vivo e com genética empreendedora e onde muitas áreas podem ser bem sucedidas», disse o edil, afirmando que a plataforma de comércio electrónico Unikstore encerra uma forma «inovadora e suficientemente apelativa» para dar a conhecer os produtos famalicenses em todo o mundo.

«Muito mais do que formas inovadoras de produzir, as empresas precisam de formas inovadoras de comercializar e esta é uma forma interessante e inteligente de internacionalização», permitindo que muitas empresas sem meios e estruturas possam chegar a outros mercados.

 

Partilhar:
Publicidade
This website is ACAP-enabled
acessibilidade D  |  Política de privacidade  |  Sobre o portal da imprensa regional