Edição de 22 de Novembro de 2013 (N.º 1718)
Arquivo de Edições
Publicidade
Previsão do Tempo
Notícias para Telemóvel
transferir widgetClique aqui para transferir a aplicação em Java ME.
Notícia
20-05-2010 - 12:54

Celebrar o dom da vida

Comentários
Não existem comentários.

A tradição mantém-se na Senhora da Hora. Na última quinta-feira de festa, antes da Procissão de Velas – que, este ano, teve a participação de centenas de crentes –, dos fogos-de-artifício e dos concertos musicais que dão como finalizada a romaria, a Capelinha das Sete Bicas encheu-se para a cerimónia da Bênção das Grávidas. Em dia dedicado à Virgem, o espaço foi pequeno para tantos fiéis.
“É uma celebração do dom da vida que é hoje um sinal muito importante porque nós vivemos um tempo de crise de confiança na própria vida. As pessoas têm medo do futuro… Portanto uma mulher grávida é sempre uma expressão de fé na vida e de confiança no futuro. Integrar este gesto nas festas é de uma oportunidade imensa”, disse, ao JM, o pároco da Senhora da Hora, Amaro Gonçalo.
Recordando as pala-vras de Jesus quando falou aos discípulos sobre a sua ida para junto do Pai, o pároco falou da mistura de sentimentos da hora do parto: “Não é inocentemente que este dia é integrado nas festas. Este dia da Senhora da Hora coincide com o Dia da Ascensão do Senhor. A tal hora em que Jesus parte para o Pai, para de seguida nos enviar o Espírito Santo. Jesus, quando nos fala dessa hora e vê os discípulos tristes, diz-lhes que a tristeza se há-de converter em alegria, sendo seme-lhante à mulher que sente tristeza, porque chegou a sua hora, mas quando dá à luz já não se lembra da sua aflição por ter dado ao mundo um filho. Isto está em S. João, capítulo XVI, versículo XXI… Portan-to, o próprio Jesus recorreu ao parto e a esta mistura de sentimentos que se confundem, como ima-gem do que seria a sua partida para o Pai e o seu regresso”.
A cada futura mãe, no momento da bênção individualizada, o padre Amaro Gonçalo além de perguntar o nome do bebé e o tempo de gestação, deixou uma mensagem de consolo, de esperança e de consolação.
A cerimónia de bên-ção das grávidas decorreu a 13 de Maio, dia grande da fé católica portuguesa, associado às aparições de Fátima, e na véspera da visita de Bento XVI ao Porto para celebrar missa na Avenida dos Aliados. O pároco Amaro Gonçalo não deixou passar em branco esta coincidência: “O dia e a visita papal tornou esta celebração especial. Ontem [quarta-feira] a Procissão de Velas teve mais do dobro do ano passado. E hoje está mais gente nesta celebração. Se por um lado, o 13 de Maio pode levar as pessoas para Fátima, por outro lado, os que não podem ir, procuram celebrações perto”.
As Festas em honra da Senhora da Hora terminaram no passado fim-de-semana, com um concerto da Banda Norte, uma sessão de fogos-de-artifício, e um encontro de corais na igreja paroquial.

Paula Teixeira

Partilhar:
Pesquisa
Publicidade
Farmácias de Serviço
Marés