http://www.imprensaregional.com.pthttp://www.imprensaregional.com.pt/paroquia_fatima
Diretor: Artur Coutinho | Última Atualização: 23-11-2015
 
logótipo
Pesquisa:
Poesia
20/10/2015, 19:36

Cheia de penas
Cheia de pena me deito
Com mais penas
Com mais penas me levanto
No meu peito
Já me ficou no meu peito
Este jeito
Este jeito de te querer tanto

 

28/08/2015, 11:12

Não, eu não desejo
ter na face um beijo
que me fira ou que traia,
anseio, somente,
estar em paz com a gente
ao meu jeito, da minha laia.

 

28/06/2015, 11:00

Quando o Sol desaparece

 

para lá do arvoredo ao fim do dia

 

eu, numa fervorosa prece

 

peço a milagrosa Santa Luzia

 

para me conceder sempre luz.

 

27/04/2015, 15:32

Se sentíssemos no corpo

 

o quanto o outro

 

está a sofrer,

 

01/03/2015, 11:40

Na minha rua

 

vive um menino pobre

 

que olha sempre para a lua

 

mas o seu coração sofre.

 

 

 

Ele vivia, triste e sozinho

 

Uma barraca de madeira

 

era o seu ninho

 

onde não havia brincadeira.

 

 

 

Tinha cama de cartão

 

e um cobertor roto e sujo,

 

sem comida no fogão.

 

 

 

Tinha frio,

 

mas eu dei-lhe agasalho

 

Tinha fome,

 

mas eu alimentei-o

 

Tinha sede,

 

mas eu dei-lhe de beber.

 

 

 

Estava triste,

 

mas eu animei-o

 

Ofereci-lhe uma prenda,

 

dei-lhe um abraço e

 

ele sorriu feliz.

 

 

 

 

 

 

Matilde Loureiro (catequese)

 

 

02/01/2015, 19:36

Há quem se despeça a sorrir

 

com o peito a suspirar,

 

fazendo crer que vai partir

 

sem vontade de voltar.

 

 

 

02/01/2015, 19:30

Desce ao espaço escuro que Ihe foi reservado
onde encontrará, enfim a claridade.
Aí deixará o imaterial acumulado
de tudo aquilo que não soube fazer,
o período da enganadora vaidade,
a desajustada leviandade
de querer ser um vulto diferente
esquecendo que era apenas gente.
Entra na sua última morada
onde a ostentação não tem lugar.
à porta fica a dor de quem o estimava,
as ofertas redondas ou espalmadas
da triste cerimónia programada.
E num último e piedoso olhar
fecha-se o rectângulo terroso e frio
dando lugar a mais um enorme vazio!
Eugénio Monteverde

28/10/2014, 11:02

Aquele poema que te fiz, naquele tempo

 

falava-te da vida, de algum contratempo

 

nos caminhos sinuosos, da aspereza.

 

07/09/2014, 11:58
1
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Eventos
Inquérito
Sabe como fazer?
Sim
Não
Livro de Visitas
08/02/2013, 11:33
Grande colega, muito bom instrutor de gerações de bombeiro, parabéns muito bem merecido este destaque da Paróquia a homens que tudo dão e nada recebem em troca. um seu pupilo.
Jose Salgado
Previsão do Tempo
Ficheiros
Galeria de Imagens
Venho Conhcer.... - sem descrição
Venho Conhcer....
This website is ACAP-enabled