http://www.imprensaregional.com.pthttp://www.imprensaregional.com.pt/tvs
Diretor: Sérgio Silva | Última Atualização: 23-11-2017
logótipo
Publicidade
Edição:
Pesquisa:
Newsletter:
Área do Subscritor:
| Paços de Ferreira
Presidente da Câmara de Paços demite-se da vice-presidência da CIM do Tâmega e Sousa
19/09/2015, 02:04


O presidente da Câmara de Paços de Ferreira, Humberto Brito (PS), anunciou hoje a sua demissão da vice-presidência da Comunidade Intermunicipal (CIM) do Tâmega e Sousa, em protesto contra a redução nos fundos comunitários.
"O município de Paços de Ferreira considera que os montantes que a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N) destinou à região do Tâmega e Sousa para o Plano Estratégico de Desenvolvimento não correspondem às necessidades", lê-se num comunicado da autarquia.
No documento sublinha-se ainda que "o presidente da Câmara Municipal de Paços de Ferreira e vice-presidente da Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa (CIM-TS) recusa-se a aceitar que o critério de distribuição do montante recebido seja feito em função da dimensão do território e não das pessoas que nela habitam, situação que prejudica gravemente o concelho de Paços de Ferreira".
Segundo o município, a região recebeu cerca de 123 milhões no anterior quadro comunitário de apoio e, no atual, o montante atribuído é metade desse valor (cerca de 55 milhões).
No comunicado, sublinha-se, por outro lado, que "os autarcas da CIM-TS, ao decidirem a aplicação deste critério, violam frontalmente o Plano Estratégico do Tâmega e Sousa, elaborado pela Universidade Católica, cujo eixo principal incide sobre as pessoas".
Acrescenta-se que, "ao apresentar a sua demissão da vice-presidência da CIM, o presidente da Câmara Municipal de Paços de Ferreira revela tenacidade e intransigência na defesa dos seus cidadãos, colocando sempre em primeiro lugar o interesse superior dos munícipes em detrimento dos seus interesses pessoais".
"Numa Comunidade Intermunicipal sem fundos comunitários suficientes para acudir às necessidades do território, impõe-se, mais do que nunca, uma reflexão sobre o posicionamento do município de Paços de Ferreira nesta região", conclui-se no documento.

Partilhar:
Comentários
Não existem comentários.
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Ficheiros
This website is ACAP-enabled