http://www.imprensaregional.com.pthttp://www.imprensaregional.com.pt/tvs
Diretor: Sérgio Silva (tvs@sapo.pt) | Última Atualização: 01-05-2017
logótipo
Publicidade
Edição:
Pesquisa:
| Nacional
Papa canoniza pastorinhos em Fátima a 13 de maio
21/04/2017, 03:14

O papa vai canonizar os pastorinhos Jacinta e Francisco, a 13 de maio, em Fátima, uma notícia recebida com "muita alegria" pelo patriarca de Lisboa e com os sinos tocados a repique na Cova da Iria.

Francisco comunicou a sua decisão ao consistório, reunião formal de cardeais, no Palácio Apostólico do Vaticano, de aproveitar a sua visita a Fátima para canonizar as duas crianças que foram protagonistas dos acontecimentos de 1917 e que, com a prima Lúcia, disseram ter visto a Virgem Maria.

Os sinos tocaram a repique e o reitor, padre Carlos Cabecinhas, comunicou a notícia no santuário, rezando uma oração de ação de graças na Capelinha das Aparições.

Após a beatificação, em 2000, pelo papa João Paulo II, a canonização tornou-se possível desde 23 de março, quando o papa reconheceu um milagre atribuído a Jacinta e Francisco, aguardando-se apenas a data - o que aconteceu hoje.

O processo de canonização dos dois irmãos - que permite serem considerados santos pela Igreja e venerados nas igrejas - prolongou-se por 67 anos, tendo sido iniciado pelo então bispo de Leiria, José Alves Correia da Silva.

O cardeal patriarca de Lisboa, Manuel Clemente, recebeu "com muita alegria" a notícia de hoje e, em declarações à Rádio Renascença (RR), afirmou que compromete os portugueses com o exemplo dos pastorinhos.

O centenário das "aparições" atinge "todo o seu esplendor" com a canonização de Francisco e Jacinta, defendeu o bispo de Leiria-Fátima, António Marto, numa declaração divulgada através de um vídeo distribuído pelo santuário, em que confessa ainda ter recebido a notícia com "indizível alegria".

Oriundos de uma "humilde família" de Aljustrel (na paróquia de Fátima, concelho de Ourém), no seio da qual "aprenderam a doutrina cristã", as duas crianças começaram a pastorear o rebanho dos pais em 1916, atividade no âmbito da qual vieram a assistir às "aparições" de um anjo, nesse ano, e da Virgem Maria, no ano seguinte.

Francisco e Jacinta morreram ainda crianças, vítimas da febre pneumónica (ou gripe espanhola) e as canonizações de crianças, segundo a RR, são raras na Igreja Católica.

Esta canonização fará de Jacinta Marto a mais nova santa não-mártir da Igreja, com apenas nove anos.

Com os dois irmãos Marto, a lista de santos portugueses, entre eles Santo António, Santo Condestável e São João de Deus, cresce para 12, havendo ainda 30 casos em análise pela Congregação para as Causas dos Santos.


Partilhar:
Comentários
Não existem comentários.
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
This website is ACAP-enabled