http://www.imprensaregional.com.pthttp://www.imprensaregional.com.pt/tvs
Diretor: Sérgio Silva (tvs@sapo.pt) | Última Atualização: 01-05-2017
logótipo
Publicidade
Edição:
Pesquisa:
| Paredes
Projeto de Paredes "Uma fábrica para Timor" completou 10 anos
21/04/2017, 07:21

A Câmara de Paredes concretizou, há 10 anos, um projeto de diplomacia empresaria com Timor-Leste, que o antigo Presidente da República da ex-colónia portuguesa, José Ramos-Horta, classificou como "verdadeiro milagre económico na região".

"Uma Fábrica para Timor" é provavelmente uma das iniciativas mais originais e bem-sucedidas na cooperação municipal portuguesa, sendo apontado pelo próprio Governo português de então como um modelo de responsabilidade social e empresarial e um exemplo a seguir por outros municípios na área da política externa nacional.

O projeto foi lançado pela autarquia de Paredes e pela Diocese timorense de Baucau, anos antes, em 2001, começando com um convite às fábricas de mobiliário do concelho de Paredes, para cederem gratuitamente equipamento fabril para a criação da primeira unidade industrial de raiz no setor do mobiliário em Timor-Leste.

Aceitaram o convite 28 empresas que, solidariamente, apoiaram a iniciativa, enviando para Timor maquinaria e equipamento avaliado em mais de 500 mil euros. Para administrar a iniciativa, foi também criada a Associação para a Cooperação com Timor, que engloba os autarcas do município de Paredes e a Diocese de Baucau.

O Centro Tecnológico de Baucau - Rota dos Móveis seria oficialmente inaugurado a 19 de março de 2007, há precisamente 10 anos, por José Ramos-Horta (na altura, Primeiro-Ministro) e pelo presidente da Câmara Municipal de Paredes, Celso Ferreira.

Numa primeira fase, a colaboração de Paredes possibilitou a produção de mobiliário escolar e mobiliário básico imprescindível para a reconstrução daquele país. No entanto, o objetivo foi também o de proporcionar o aparecimento de novas profissões ligadas ao setor da madeira e do mobiliário, aproveitando a abundância de matéria-prima existente em Timor-Leste, nomeadamente as madeiras pau-rosa e pau-ferro.

A Câmara de Paredes deslocou técnicos para a montagem da fábrica e formadores que deram início a todo o processo. O protocolo prevê igualmente que a Diocese de Baucau articule, com programas específicos de cooperação, a formação profissional anual de novos operários nas áreas da saúde, higiene e segurança no trabalho.

Apesar das dificuldades iniciais, da distância e de outros imponderáveis burocráticos e logísticos, a congregação dos esforços e vontades de todos os envolvidos tornou a fábrica uma realidade.

O Centro Tecnológico de Baucau - Rota dos Móveis ocupa uma área de 1.570 metros quadrados e rapidamente se constituiu como uma referência e motivo de orgulho no país, empregando dezenas de trabalhadores e formando mais de uma centena de novos operários anualmente.

Para além dos 50 postos de trabalho em permanência, estão envolvidas no Centro Tecnológico de Baucau, direta ou indiretamente, mais de 500 famílias. E muitos dos formandos abrem negócios próprios uma vez concluída a formação, noutro contributo para a economia do país.

Em resultado deste investimento, que ultrapassou já os 850 mil euros, a fábrica é hoje capaz de assegurar a completa criação e produção de linhas de mobiliário e carpintaria, tendo já equipado diversos organismos oficiais, entre escolas, embaixadas, tribunais, hotéis e até o gabinete da Presidência da República.

O Município de Paredes realizou entretanto, em outubro de 2010, a Conferência de Doadores por Timor, com o Alto Patrocínio do Presidente da República Portuguesa e o primeiro Alto Patrocínio da história concedido pelo Presidente da República de Timor-Leste. Contou ainda com o apoio dos Ministros dos Negócios Estrangeiros de Portugal e Timor e do Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento.

O evento superou as expetativas pelo montante dos donativos angariados e embora o leque de doadores não tenha ficado totalmente fechado com a conferência, o primeiro balanço superou os cinco milhões de euros em bens ou serviços doados a Timor-Leste ao abrigo da Lei do Mecenato.

No total, mais de 50 empresários e instituições mostraram a sua solidariedade e, motivados pelo sucesso de anteriores operações lançadas pela Câmara Municipal de Paredes, garantiram a doação de outros bens ou serviços que permitiram lançar mais oito projetos autónomos em Timor, em áreas como a construção civil, a metalomecânica, as obras públicas, o calçado, o têxtil e a energia.


Sobre a Diocese de Baucau


Baucau é o segundo maior distrito de Timor-Leste, localizado a cerca de 120 quilómetros a leste da capital Díli, numa faixa de 1600 metros quadrados. A Diocese foi criada a 30 de novembro de 1996, em pleno período de ocupação indonésia, por desmembramento da Diocese de Díli, criada em 1940 e até então a única do país.
Dividida em seis subdistritos, três junto à costa (Baucau, Laga e Vemasse) e os restantes no interior (Venilale, Quelicai e Baguia), a Diocese sedeada na cidade de Baucau serve uma população de 265.389 habitantes, dos quais 95,4% são católicos (dados de 2002), e tal como as de Díli e Maliana depende diretamente da Santa Sé. Um total de 35 padres e 132 religiosos distribuem-se pelas nove paróquias que a constituem, cobrindo toda a zona leste do país.
Este importante centro religioso, composto por inúmeras instituições da Igreja que contribuem para a educação e formação da população, é liderado, desde 2004, pelo Bispo D. Basílio de Nascimento.


Partilhar:
Comentários
Não existem comentários.
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
This website is ACAP-enabled