http://www.imprensaregional.com.pthttp://www.imprensaregional.com.pt/tvs
Diretor: Sérgio Silva | Última Atualização: 23-11-2017
logótipo
Publicidade
Edição:
Pesquisa:
Newsletter:
Área do Subscritor:
| Mundial Brasil 2014
Mourinho diz que Brasil pensou que "espírito construído" seria suficiente
09/07/2014, 21:11

O português José Mourinho disse que o Brasil terá pensado que seria suficiente o "espírito" construído em torno da seleção, mas que não o foi e que nas meias-finais do Mundial 2014 de futebol encontrou um adversário melhor.

"Foi suficiente para chegar às meias-finais, mas nas meias-finais encontraram uma equipa melhor do que eles", analisou o técnico do Chelsea no seu painel de comentários ao Mundial no portal Yahoo.

Mourinho considerou ainda que a Alemanha demonstrou ter uma "estabilidade fantástica e confiança" e que tudo correu bem à seleção germânica, num jogo histórico em que golearam na terça-feira os brasileiros por 7-1.

Na opinião do técnico português, campeão europeu com o FC Porto e com o Inter Milão, a Alemanha, comandada por Joachim Löw, encontrou um Brasil com "uma situação defensiva muito frágil".

Mourinho referiu ainda que é injusto culpabilizar o seu antigo jogador David Luiz, transferido para o Paris Saint-Germain, pela goleada, num encontro em que o jogador assumiu o papel de capitão face à ausência, por castigo, do seu companheiro de defesa Thiago Silva.

"Se o David cometeu erros? Sim, ele cometeu, mas o Dante cometeu, o Marcelo cometeu, o Fernandinho cometeu, a equipa cometeu, portanto não creio que seja justo", disse o técnico, em defesa de David Luiz.

O treinador deixou ainda elogios ao avançado alemão Miroslav Klose, que no jogo de terça-feira marcou e passou a ser o detentor do recorde de maior número de golos em fases finais dos Mundiais, com 16 golos.

"Gosto imenso dele, respeito a carreira e os números, que dizem muito. É fantástico o Miroslav ter batido o recorde do Ronaldo, que foi o melhor jogador a seguir ao Maradona. Tiro-lhe o chapéu", salientou o técnico.


Partilhar:
Comentários
Não existem comentários.
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Ficheiros
This website is ACAP-enabled