http://www.imprensaregional.com.pthttp://www.imprensaregional.com.pt/tvs
Diretor: Sérgio Silva | Última Atualização: 23-11-2017
logótipo
Publicidade
Edição:
Pesquisa:
Newsletter:
Área do Subscritor:
| TVS Brasil
TVS Brasil: Economia brasileira provoca cautela em empresários portugueses
14/03/2015, 21:08

O cenário de incertezas da economia brasileira, com queda no crescimento, desvalorização da moeda e aumento da inflação, está a levantar receios nos investidores portugueses, reconheceram à Lusa os presidentes de Câmaras de comércio no país.

O impacto nas transações com o país afeta principalmente nos investimentos de longo prazo, que ficaram mais limitados, afirmou o presidente da Câmara Brasil Ceará, José Maria Zanocchi.

"Sobretudo, o que limita maiores investimentos é o cenário de incertezas. Os empresários estão a esperar para ver como o Brasil vai resolver esse nó", disse.

A economia brasileira vive um mau momento, com queda do crescimento - os números apontam para uma recessão de 0,66% em 2015 - desvalorização crescente da sua moeda face ao dólar e aumento da inflação.

Para conter as dificuldades, o governo lançou programas de ajuste fiscal, com aumento de impostos, mas enfrenta uma forte contestação da oposição e de parte dos partidos do arco do poder para aprovar projetos.

Zanocchi realçou que, devido à desvalorização do real, as exportações portuguesas para o Brasil ficaram menos competitivas, mesmo com a perda do euro.

Por outro lado, a situação cambial levanta também oportunidades, principalmente para quem tem sede no Brasil e exporta para outros mercados.

António Coradinho, presidente da Câmara Portuguesa de Comércio na Baía, afirmou que as incertezas dos investidores portugueses estão a afetar o ramo imobiliário e que, no comércio tradicional, já se nota uma retração nas vendas de produtos como bacalhau, azeite e vinho.

"O real desvalorizado deixa os produtos importados mais caros, e as pessoas diminuem a compra", disse Coradinho, que realçou que outros setores, como o turismo, acabam incentivados pelo atual panorama.

Já Fernando de Brites, presidente da Câmara de Comércio Brasil-Portugal Centro Oeste, em Brasília, afirmou não ter identificado nenhum empresário português que tenha desistido de investir no Brasil devido à atual situação econômica.

A maior dificuldade para ter uma empresa no Brasil, afirmou, continua a ser a burocracia.

Em busca de um investimento seguro e longe das incertezas, muitos brasileiros tem optado por investir em Portugal, incentivados pela possibilidade de obter o chamado visto "gold" após a compra de um imóvel ou a criação de uma empresa, afirmou Raul Araújo Pena, ex-presidente da Federação de Câmaras Portuguesa no Brasil e presidente do Conselho da Câmara de Minas Gerais.

Os dirigentes associativos concordam que o Brasil irá superar o momento e que ainda é um mercado grande e com oportunidades para empresários, apesar de o risco ter aumentado.

As oportunidades na Baía, segundo Coradinho, estão principalmente nos setores de tecnologia têxtil e para a produção de cerâmica, nas energias renováveis e no turismo.

Zanocchi, do Ceará, realçou também a indústria ambiental e as tecnologias do setor agroalimentar.



Partilhar:
Comentários
Não existem comentários.
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Ficheiros
This website is ACAP-enabled